“Ele não aceitou a derrota de não ter feito o Presidente da Câmara”, afirma o vice-prefeito de Madre de Deus

0

Cinco dias após anunciar o rompimento com o prefeito Jeferson Andrade (DEM), o vice-prefeito Jailton Polícia (PRB) falou com exclusividade à Rádio Baiana FM nesta quarta-feira (9). Segundo o vice-prefeito, a eleição do vereador Paulinho de Nalva (PRB) para presidente da Câmara com apoio dos vereadores da oposição contribuiu para a saída do grupo.

Ele afirmou que o chefe do Poder Executivo Municipal apostava na eleição do vereador Anselmo Duarte (DEM) para presidente.”Nós tivemos a eleição para a presidência da Câmara aonde ele tinha o candidato do partido dele Anselmo Duarte que tinha cinco votos. Eu tinha o candidato do meu partido Paulinho de Nalva que tinha seis votos. Ele não queria que o grupo com os três vereadores da oposição para presidente da Câmara. Esse é o real motivo do rompimento dele. Ele não aceitou a derrota de não ter feito o presidente da Câmara junto com os seis vereadores”, afirmou o vice. O parlamentar do PRB foi eleito com 6 votos a favor e 5 contra, derrotando o candidato Anselmo Duarte (DEM), na eleição realizada no dia 15 de dezembro.

As especulações em torno da sua candidatura a prefeito em 2020 pode ter sido também um dos motivos para o rompimento com o prefeito Jeferson. “O povo de Madre de Deus me pergunta se sou candidato a prefeito e eu digo que depende do grupo. Meu nome tem crescido politicamente e eu, claro, afirmo que não existe outro cargo que eu posso concorrer na cidade sendo o vice-prefeito hoje onde o prefeito não vai para a releição. Automaticamente, entende-se o povo que seria candidato a prefeito. Ele disse que eu estaria me afastando do grupo porque o candidato a prefeito porque o candidato quem escolheria era ele. Como eu tinha colocado meu nome, assim nas palavras dele, que eu iria caminhar sozinho e que eu não faria mais parte do grupo”, disse.

Em outro momento da entrevista, Jailton declarou que se sentiu “traído” pelo prefeito e pediu desculpas ao povo de Madre de Deus por ter feito parte do grupo. “O sentimento é de traição. Muitos dizem que votou nele por minha causa. O povo joga na minha cara hoje, dizendo que me avisou, que não confiasse. Mas eu acreditei mais uma vez, fui traído mais uma vez. Nunca fui valorizado durante esse período todo ao lado dele”, ressaltou

Após o rompimento, o vice-prefeito disse ainda que seis funcionários que ocupavam cargos em comissão foi exonerado. “O meu pessoal foi todo demitido, exonerado”, ressaltou.

O prefeito Jeferson Andrade ainda não se pronunciou sobre o rompimento com o vice-prefeito.

Informações da Baiana FM

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui