Lixo da região na mira da Operação Faroeste

0

O Supremo Tribunal de Justiça vem fazendo uma limpa na Justiça Baiana. A Operação Faroeste que está em sua segunda fase já colocou na cadeia juízes, desembargadores, funcionários do judiciário e empresários, e tudo indica que chegue aos políticos.

A Procuradoria-Geral da República aponta indícios de que recursos desviados no esquema de corrupção no Tribunal de Justiça da Bahia foram lavados por meio de uma empresa de coleta de lixo. A MM Consultoria Construções e Serviços, do empresário José Marcos de Moura, venceu licitações de coleta de lixo no oeste baiano, região onde se concentram as suspeitas de grilagem por meio de decisões judiciais dadas no esquema de corrupção.

Vale ressaltar que a empresa MM CONSULTÓRIA detêm contratos milionários nas cidades de Candeias, Madre de Deus, São Francisco do Conde e São Sebastião do Passé. Contratos esses superfaturados denunciados pelo site Tia Cândia e que agora estão na mira da Operação Faroeste.

 

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui