Orientação sobre o “Auxílio Emergencial” de R$ 200,00

0

Para requerer o auxílio emergencial de R$ 200,00 – voltado a trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais que integram família de baixa renda – não será necessário se inscrever no CadÚnico. Para aqueles que não estão inscritos, serão utilizados os dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), o banco de dados do trabalhador adotado pela Previdência.

Pessoas de baixa renda inscritas no cadastro único vão receber R$ 200,00 por mês durante três meses. A medida deve atingir de 15 milhões a 20 milhões de pessoas que não recebam outros benefícios sociais. O custo desses repasses será de R$ 5 bilhões por mês, um total de R$ 15 bilhões.

Onde receber o dinheiro?

O dinheiro poderá ser retirado em agências da Caixa Econômica Federal, no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou por meio de aplicativo, por quem queira evitar contato físico. O funcionário ou sistema verificará se a pessoa está no cadastro único. Caso não receba nenhum benefício social, o trabalhador informal vai retirar R$ 200.

Quando o dinheiro será liberado?

O dinheiro deve ser liberado para saque entre o final do mês de março e o início de abril. O governo ainda vai divulgar a data de saque.

Como fazer para se inscrever no Cadastro Único:

O CadÚnico tem hoje cerca de 29 milhões de famílias listadas, sendo que o Bolsa Família, maior programa de transferência de renda, cobre cerca de 13 milhões deles. Quem já é cadastrado não precisa fazer mais nada, já quem não está inscrito pode procurar um CRAS – Centro de Referência em Assistência Social ou a Prefeitura de seu município e solicitar o cadastramento.

Quem deve estar inscrito no Cadastro Único

Devem estar cadastradas as famílias de baixa renda:

• Que ganham até meio salário mínimo por pessoa; ou

• Que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal total.

Informações do Governo Federal

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui