Preços altos assustam comerciantes e visitantes do Festival da Virada Salvador

0

Os responsáveis pelas vendas de comidas nos stands do Festival da Virada Salvador, promovido pela prefeitura da cidade, estão reclamando dos preços cobrados pela organização do evento. Enquanto em 2017, os espaços variavam de R$ 1 mil a R$ 2 mil, em 2018 os valores subiram de forma gritante: de R$ 3 mil a R$ 5 mil, a depender do tamanho.

Diversos comerciantes denunciaram que essa subida de preço prejudicará muito o trabalho, pois eles ainda terão que arcar com os insumos e as diárias dos trabalhadores que estão ajudando nas vendas. “Já começamos com uma dívida de R$ 5 mil. Sendo assim, todos os comerciantes tiveram que estabelecer um valor mínimo para os produtos, que começa em R$ 8. Na praça maior, o mínimo é R$ 12. Conseguiríamos diminuir os valores se os stands fossem mais baratos”, reclamou a comerciante Jamile Cerqueira. Em 2017, era possível encontrar lanches por R$ 4.

Quem também não gostou nada dos preços foi a turista do Rio de Janeiro Simone Kalil. “Os valores estão abusivos, caros demais. Como é possível cobrarem R$ 20 por uma pizza brotinho, que na rua custa no máximo R$ 8? Ainda bem que eu lanchei antes de vir para cá. O jeito vai ser consumir bem menos que o previsto”, disse a visitante.

Outro problema denunciado à nossa reportagem foi a desorganização quanto à venda de bebidas para os ambulantes. “Levei mais de três horas na fila do stand daqui de dentro para comprar as bebidas que estou vendendo aqui. E o pior: ainda debaixo do sol quente. Espero que resolvam essa desorganização e amanhã esteja diferente essa situação”, anseia o ambulante Ronaldo Gama. Ele garante que vai ter que dormir no festival para não perder o seu ponto de venda, já que não há lugar marcado.

Por Márcia Guimarães

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui