Quer trabalhar no verão? Hotéis vão oferecer 2 mil vagas em Salvador

0

Com o Verão chegando, muitos soteropolitanos querem mais do que curtir. A época é a oportunidade de conseguir um emprego temporário que, mais tarde, pode se tornar uma ocupação definitiva. O setor hoteleiro espera empregar 2 mil pessoas nos próximos meses. O dado foi estabelecido com base nas taxas de ocupação, que devem superar os 90% na capital baiana.

O otimismo do setor segue, mesmo depois de o Bahia Othon Palace Hotel confirmar, esta semana, que fechará as portas em Salvador e em Belo Horizonte (MG) no dia 19 de novembro. A decisão surpreendeu os 240 funcionários e foi na contramão dos números: o maior hotel em atividade na capital é um dos que têm a maior ocupação.

Para os cerca de 400 hotéis em atividade em Salvador, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Glicério Lemos, conta que está otimista com o Verão. Segundo ele, as funções de camareira, garçom, recepcionista e agentes de limpeza são as mais requisitadas na hotelaria no período. E a experiência conta na hora de contratar.

Boca a boca
Os hotéis negociam diretamente a contratação dos funcionários. Por isso, o trabalhador precisa visitar as unidades para deixar os currículos ou fazer o cadastro no banco de dados da empresa. Algumas unidades têm uma área no site para essa finalidade. No entanto, segundo os empresários, o melhor marketing continua sendo o ‘boca a boca’.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Silvio Pessoa, é proprietário da rede Sol Express, que reúne cinco hotéis em Salvador, e de dois bares no Rio Vermelho, e contou que quando precisa de novos funcionários pede indicações, primeiro, ao pessoal que já trabalha com ele.

“O funcionário sempre indica alguém. Também temos um banco de dados com os profissionais que atuam na área hoteleira e de bares e restaurante que consultamos sempre que é preciso. Esperamos repetir o mesmo número de contratações do ano passado, cerca de 10% de postos a mais nos hotéis e 15% nos bares e restaurante”, contou.

Os hotéis Sol Barra, Sol Victória Marina, Sol Bahia Sleep, Sol Plaza Sleep, e Gran Hotel Stella Maris pretendem abrir 40 novos postos de trabalho a partir de dezembro. Já os bares Parador Z1 e Boteco RV devem contratar entre 10 e 15 novos funcionários temporários, principalmente durante os dias de festa e feriados.

Interessados em fazer parte do banco de dados dessas empresas podem encaminhar o currículo para admcontatos@sindcatohrbs.com.br.

O gerente do Hotel Aquarena, em Brotas, Ramon Ferraz, 31 anos, usa da mesma tática para selecionar os candidatos. “Primeiro converso com o pessoal da casa, porque eles já sabem como é o funcionamento do local e indicam pessoas que se encaixam com o perfil”, contou.

O hotel em que ele trabalha pretende contratar pelo menos mais três pessoas para reforçar a equipe no verão. Já o Fera Hotel, no Centro, está com a expectativa de ampliar o quadro de funcionários em 15%, segundo a gerente da unidade, Lívia Nascimento.

O hotel tem parceria com empresas que capacitam os trabalhadores para atuar na unidade, mas informou que os interessados podem deixar o currículo na portaria da unidade, na Rua Chile, no Centro Histórico, em Salvador. “Precisamos de pessoas proativas e que gostem de trabalhar com o público”, conta Lívia.

Qualificação
Para quem ainda não tem experiência, há vagas para qualificação. As inscrições para Agenda de Cursos do Senac de novembro e dezembro já estão abertas. Serão disponibilizadas cerca de seis mil vagas, em áreas incluindo comércio e hospitalidade.

Há, ainda, os que buscam empregos nos serviços de intermediação. A estimativa do SineBahia é de que sejam disponibilizadas 1,5 mil vagas formais em Salvador e outros quatro municípios nos três últimos meses do ano, em todos os setores. O número é a média dos últimos três anos e se refere apenas as oportunidades captadas pela instituição.

Segundo dados do SineBahia, Salvador tem sido responsável por 32% do volume de vagas ofertadas. As outras cidades são Lauro de Freitas, Porto Seguro, Ilhéus, e Feira de Santana. Os destaques são as áreas de Serviços (49%) e Comércio (16%).

As vagas mais recorrentes são para vendedor de comércio varejista, atendente de lojas e mercados, promotor de vendas, operador de caixa, auxiliar nos serviços de alimentação, repositor de mercadoria, auxiliar de garçom (cumim), garçom, e camareira de hotel.

O SineBahia informou que a demanda maior de ofertas acontece entre a 1ª quinzena de outubro e a 1ª quinzena de novembro. A predominância das vagas é para trabalhadores que tenham ensino médio completo e disponibilidade integral, inclusive fins de semana e feriados.

Já o Simm oferece cursos de Atendimento ao Cliente, sobre a Importância da Comunicação para o Profissional, Auxiliar de Almoxarifado, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar Padaria Confeitaria, Motivação em Vendas, Operador de Caixa, e Segurança de Eventos. A disponibilidade dos cursos e das vagas de emprego podem ser acompanhadas no site www.simm.salvador.ba.gov.br.

Viagens
No caso das agências de viagens, a negociação é feita sob demanda e diretamente com os candidatos. Segundo a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), Ângela Carvalho, a maioria das contratações acontece depois do Réveillon e os profissionais mais procurados são motoristas e guias turísticos.

“Geralmente, as agências de receptivo já têm uma agenda de profissionais que prestam esse tipo de serviço e, quando a demanda aumenta, as empresas entram em contato.  São contratos terceirizados e sem vínculo com a empresa. Não temos uma estatística, mas acredito em um crescimento de 10% nas contratações”, disse.

Ângela contou que a novela Segundo Sol, da Rede Globo, a divulgação do Festival da Virada, feita ontem em São Paulo pela prefeitura de Salvador, e as reformas e mudanças realizadas na cidade nos últimos anos devem aumentar a procura pela capital baiana como destino turístico no verão.

Bom atendimento
Enquanto o vai e vem se torna cada vez mais frenético na cidade, dentro dos hotéis, nos bares e restaurantes um batalhão de camareiras, garçons, e cozinheiros trabalham para manter as unidades em funcionamento e atender bem o público. Dois pontos que fazem a diferença, segundo os empresários: agilidade e bom atendimento.

O presidente da Febha, Silvio Pessoa, informou que a maioria das novas vagas criadas estão ligadas diretamente com o atendimento ao público e, por isso, simpatia e cordialidade são algumas das características indispensáveis para quem quer trabalhar nessa área.

“Buscamos sempre pessoas comprometidas em atender bem os clientes e de preferência pessoas com experiência. Muitos desses empregos temporários se tornam definitivos, mas isso varia de empreendimento para empreendimento. Nossa estimativa é de que esse ano sejam criadas a mesma quantidade de vagas do ano passado”, afirmou.

O recepcionista Diego da Hora, 25 anos, foi contratado em janeiro deste ano por um hotel, em Brotas. A vaga surgiu durante a alta estação, quando o empreendimento tem taxa de ocupação que alterna de 70% a 90%. O jovem acredita que a atenção com que trabalhava, a gentileza com que atendia os hóspedes e o domínio – ou afinidade – com outras línguas fizeram a diferença na hora da efetivação.

Veja mais (clique aqui)

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui