Secretário promete reforço em policiamento em toda Bahia após ameaças de traficantes

0

Membros da alta cúpula das Secretarias de Segurança Pública (SSP-BA) e de Administração Penitenciária (Seap) fizeram uma reunião de urgência para avaliar o policiamento em regiões afetadas por ameaças de traficantes no interior do estado. O encontro aconteceu no Centro de Operações e Inteligência, no Centro Administrativo da Bahia, nesta sexta-feira (11). Após a reunião, o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, destacou que o policiamento já foi reforçado na capital baiana, em bairros como São Cristóvão e Boca do Rio, e em cidades próximas a Alagoinhas e Catu.

Em entrevista coletiva, ele afirmou que a ação é uma resposta ao crime organizado, que promoveu ameaças após a morte do traficante Marcelo Batista, o “Marreno”, apontado como líder da facção Bonde do Maluco. “Estamos aqui para levantar essas informações e apurar a procedência ou não disso ou se são notícias espalhadas para trazer uma sensação de insegurança. Estamos a postos, com todas as nossas tropas especializadas da Polícia Militar e da Polícia Civil, seja com o Bope (Batalhão de Operações Especiais) ou com a Patamo ( Companhia de Patrulhamento Tático Móvel), o COE da PC (Centro de Operações Especiais da Polícia Civil), com todas as unidades ordinárias e especializadas aptas a receber a população a qualquer hora do dia ou da noite da semana ou o tempo que for necessário”, afirmou Barbosa.

Ainda de acordo com o secretário, medidas já estão sendo tomadas para o enfrentamento das facções e garantir uma “resposta à altura” aos criminosos. “Reforçamos o policiamento nessas áreas e também na região metropolitana, em especial na da dita facção, que teve um dos seus líderes morto nessa semana, exatamente para mostrar que o estado está presente e estará presente, adotando as medidas necessárias”, disse.

A reunião também teve a presença do secretário da Seap, Nestor Duarte. De acordo com Maurício Barbosa, a presença do representante da pasta é de fundamental importância para mapear se as ameaças partiram de dentro dos presídios espalhados pela Bahia. “A nossa avaliação teve um ingrediente a mais, até pelo convite feito ao secretário Nestor Duarte, para que a gente tenha todas as informações necessárias para o mapeamento de possíveis ações que estão sendo colocadas e difundidas nas redes sociais, ou até mesmos por pessoas armadas de alguns bairros”, declarou o secretário, que disse esperar uma integração com a Seap no enfrentamento do problema. “A gente já tem informações do sistema prisional. Sabemos que algumas lideranças das facções estão hoje dentro do sistema. É importante que a gente tenha essas informações para que tenhamos total coordenação entre as secretarias para que, havendo alguma necessidade de fazer alguma revista ou atuação, a gente já esteja integrado com a Seap”, finalizou.

Por Matheus Simoni

SHARE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui